Portal Mídia 10

Onde tudo acontece!

Facebook

Por Elayne Diniz em 3 de setembro de 2013

Gustavo Pardal – Humorista Pernambucano

Comediante e Biomédico

A entrevista de hoje é com o humorista pernambucano Gustavo Pardal revelado nacionalmente na ‘Maratona do Humor’ no Programa Tudo é Possível na Rede Record. Batemos um papo e ele contou um pouco da carreira e como surgiu o apelido ‘Pardal’.

Acompanhe a entrevista:

GUSTAVO PARDAL

Foto Divulgação

PM10 – Conta um pouco como você se descobriu como comediante.

GP – Então, desde criança eu sempre fui muito brincalhão, e  juntamente com meu irmão, que também é comediante, ficávamos procurando coisas para inventar. No colégio eu era o palhaço da turma, criava enquetes, peças de teatro, paródias, sempre  procurando algo para fazer.  Até que eu, meu irmão e mais dois amigos decidimos montar um grupo para animar festas de aniversário. Pouco tempo depois, surgiu a oportunidade de fazer Stand UP, até então não fazia ideia do que fosse Stand UP. Criei um texto, juntamente com meu irmão, e fomos fazer. Desde esse dia até hoje eu faço humor.

PM10 – E como tudo começou, artisticamente falando?

GP – Já respondi um pouco na primeira pergunta, mas, após me apresentar pela primeira vez no grupo Comédia de Quinta, isso em 2008, que servia como um laboratório para novos comediantes. Apresentei-me uma vez, gostaram e me convidaram para integrar o grupo. O grupo foi extinto alguns meses depois da sua criação. Após algum tempo dessa extinção, me juntei com dois amigos e meu irmão e fundamos Os Ideais da Comédia, meu atual grupo.

PM10 – Existe mais alguém na família que tem a veia artística? Como eles reagiram ao saber que você decidiu se profissionalizar como comediante?

GP – Sim, como havia dito, meu irmão também é comediante, Renato Bartolomeu. Meus pais também são muito brincalhões. São formados em Letras. Meu pai também tem essa veia artística. Ele escreve, desenha e pinta. Também tenho um primo, Gerson Lobo, que é ator. Em relação a me profissionalizar comediante, maus pais sempre souberam que eu tinha essa veia cômica, então sempre apoiaram. Mas também não abandonei meus estudos. Formei-me em Biomedicina e tentei conciliar as duas profissões.

PM10 – De onde veio o sobrenome ‘Pardal’?

GP – Pardal é apelido. Uma vez eu estava comendo alpiste, quando era mais novo, e levei para o berço. Quando minha mãe chegou no quarto se deparou com um monte de pardais juntos comigo no berço. Contei essa história no colégio, quando cursava o primeiro ano, e um amigo meu, enquanto jogávamos futsal, começou a me chamar de Pardal. Umas meninas que estavam assistindo ao jogo acharam engraçado e passaram a me chamar de Pardal. Desde então ficou como apelido.

PM10 – Além de comediante, és biomédico por formação. Você também exerce a profissão? Se sim, dá pra conciliar?

GP – Quando comecei a me apresentar, estava na faculdade de biomedicina, mas a comédia não era algo tão profissional, era mais um lazer. A coisa foi ficando mais profissional, mais viagens surgindo, muitos shows. Quando fui para o Tudo é Possível eu estava fazendo mestrado em Biotecnologia Industrial. Foi muito difícil, mas consegui conciliar e terminar os meus experimentos. Contei com muita ajuda. Após terminar o mestrado parei um pouco com a área da saúde e estou investindo na área artística. Muitos projetos ainda virão.

PM10 – Conta um pouco da experiência em participar de um programa nacional e ser reconhecido, representando o nordeste.

GP – Uma experiência única. Eu sempre assistia essas competições de comédia mas nunca imaginava que um dia eu estaria lá, me apresentando e representando meu estado, Pernambuco, e o Nordeste. Era muito boa a sensação de ter as pessoas torcendo por mim, me reconhecendo na rua, contando meus textos. Foi algo que sempre quis, e fiquei muito feliz e grato a Deus por ter realizado esse sonho.

PM10 – Você tem alguma referência no humor? Em quem você se espelhou quando nasceu o interesse na área e se ainda se espelha em alguém?

GP – Eu não tenho uma referência específica. Acho que por nascer em uma família de brincalhões, fui me referenciando com meus pais e meu irmão. É claro que existem comediantes que eu admiro, como Tom Cavalcanti, Chico Anysio, Os Trapalhões, Marcelo Adnet, Will Smith, Jim Carey, são vários. Mas eu sou fã mesmo dos personagens do seriado Chaves. Acho que meu humor se assemelha ao deles. E muito ao do meu irmão.

PM10 – De onde vem tanta inspiração para criar o ‘Humor de cara limpa’?

GP – Eu acho que quando uma pessoa já nasce com o humor na veia fica tudo mais fácil, os textos surgem naturalmente. As observações do cotidiano passam em nossas vistas de forma mais sensível e, assim, conseguimos transformar algo inusitado, que ninguém tinha observado a graça naquilo, em algo super engraçado. É claro que com o tempo você adquire mais prática na forma de passar as piadas no palco e na escrita.

PM10 – Já são quantos anos de carreira?

GP – Desde a minha primeira apresentação, já faz pouco mais de cinco anos.

PM10 – Como você lida com o assédio dos fãs? E no caso das ‘Pardalzetes’, já teve alguma que quis avançar o sinal?

GP – Acho que esse “assédio” é o reconhecimento do meu trabalho. As pessoas se identificam com os textos, com meu sotaque e comentam comigo, mandam elogios. Isso é muito bom e gratificante. Uma fã de São Paulo falou pela primeira vez que era uma Pardalzete, kkkkkkkkk, e eu gostei e levei isso para o programa. E o engraçado foi que a brincadeira pegou e ficou até hoje. Acho interessante ter um nome para as minhas fãs, e carinhoso também, pois sei que torcem pelo meu sucesso. Em relação a avançar o sinal, o máximo que fizeram foram cantadas, inclusive de homens, kkkkkkkk, mas eu sempre soube separar as formas de carinho. E sempre houve respeito de ambas as partes. Principalmente hoje que estou namorando, e é muito bom ver que elas estão felizes por eu estar feliz com alguém.

PM10 – Pra encerrar, deixe uma mensagem para todos que admiram seu trabalho e para os internautas do nosso portal.

GP – Quero agradecer a todos meus fãs pelo carinho e simpatia que sempre tiveram comigo nessa minha caminhada. Obrigado por torcerem pelo meu sucesso e  saibam que todos estão no meu coração e torço muito pela felicidade e sucesso de todos. Um beijo para todas as minhas Pardalzetes e abraços para os Pardalzitos.. kkkkkkk Para os que acessam aqui o portal, continuem acessando e curtindo as novidades. Assistam aos meus vídeos, fiquem atentos à minha agenda de shows  e vamos espalhar o humor por aí. Abraços para todos. Fiquem com Deus.

Conheça um pouco do trabalho do Pardal

http://www.youtube.com/watch?v=IFHFZHZWkUs

Você também pode acompanhar Gustavo Pardal nas redes sociais. Siga e converse diretamente com ele.

Twitter: @ogustavopardal

Instagran: @pardalgustavo

E-mail: gustavobpgs@gmail.com

www.gustavopardal.com


Copyright 2013-2017 © - Portal Mídia 10 - Todos os direitos reservados.